Refugiados com falta de dinheiro estão a ser vendidos pelos seus órgãos. Nuredein Wehabrebi Atta, foi preso e condenado a 5 anos de prisão pelo seu envolvimento no tráfico de refugiados e migrantes. Ele acabou por confessar tudo à polícia italiana.

De acordo com o jornal Expresso, citando o “The Independent”, as autoridades desmantelarem uma rede transnacional de tráfico humano e a polícia italiana deteve cercade 38 pessoas após colaboração de Atta com as autoridades que levou estas últimas a “ter uma ideia total das atividades criminosas” envolvidas nas operações de tráfico humano.

Atta acabou por ser integrado no programa de proteção de testemunhas italiano ao aceitar revelar tudo o que sabia dessas operações.

Muitos eritreus estão a fugir para a Europa, prometendo a traficantes enormes somas de dinheiro pela travessia do Mediterrâneo. A verdade é que muitos não conseguem pagar e acabam por ser mortos pelos órgãos, sendo vendidos por 15 mil euros a grupos, em particular de egípcios.

Segundo um relatório da ONU, o número de refugiados na Europa e no resto do mundo continua a aumentar, registando-se um total de mais de 65 milhões de refugiados e deslocados.

FONTEExpresso

Partilha