Os policias poderão vir a usar câmaras nas fardas. O Ministério da Administração Interna (MAI) está a estudar a hipótese dos agentes usarem câmaras de vídeo fixas nas fardas, um dispositivo conhecido por body cam. Este já é utilizado em países como os Estados Unidos em intervenções policiais e patrulhamentos e serve como meio de prova.

Esta possibilidade foi discutida a propósito dos incidentes ocorridos nos últimos dias, entre cidadãos e polícias, na Grande Lisboa.

Contactada pelo PÚBLICO, a assessoria do MAI confirmou que a hipótese de as body cam serem usadas nas fardas está a ser estudada: “A proposta de lei de alteração ao regime jurídico que regula a utilização de sistemas de videovigilância pelas forças de segurança está em fase de conclusão no Ministério da Administração Interna.”

“Estas alterações já integram a proposta da PSP relativa ao uso das designadas body cam por parte dos efectivos das forças de segurança, cuja utilização é também objecto de regulamentação. A Comissão Nacional de Protecção de Dados será ouvida no âmbito do processo legislativo.”

Para Armando Ferreira, presidente do Sinapol.​ “A utilização das body cam teria a vantagem de mostrar o que aconteceu do princípio ao fim. Venham elas! Estas câmaras servirão para demonstrar o que aconteceu, seja para o bem, seja para o mal dos polícias.”

As imagens captadas pelas microcâmaras, enfatiza, vão poder funcionar como “um meio de prova” para ser utilizado, se tal se revelar necessário, como acontece em “vários países”.