O IPO do Porto (Instituto Português de Oncologia) prepara-se agora para começar a fazer um tratamento revolucionário que combate o cancro.

O tratamento é feito com células CAR-T e pode tratar diferentes tipos de cancro do sangue, sendo reconhecida como uma técnica revolucionária pela imprensa especializada.

De acordo o Jornal de Notícias, o IPO do Porto já foi até reconhecido pela farmacêutica Gilead, que descobriu o tratamento, para passar a oferecer esta nova técnica.

Noe tanto, os custos são elevados e podem chegar até aos 400 mil euros à unidade. Os primeiros doentes foram escolhidos em março do ano passado.

A presidente do Instituto Português de Oncologia diz que esta nova terapia CAR-T “é o pináculo das terapias personalizadas”.

Este tratamento consiste numa injeção de células manipuladas de forma a estas conseguirem detetar e matar as células cancerígenas, sendo aprovado em agosto de 2018 pela Agência Europeia de Medicamentos.