O Parlamento chumbou a suspensão e substituição de André Ventura como deputado único do Chega para se dedicar à campanha eleitoral para a Presidência da República, contrariando o parecer do deputado do CDS-PP João Almeida.

Rejeitado o parecer, a comissão parlamentar de Transparência e Estatuto dos Deputados reúne-se novamente a 05 de janeiro para verificar novo parecer elaborado por um deputado a designar pelo PS.

André Ventura solicitou a suspensão de mandato e substituição pelo seu “número 2” no partido e na lista do círculo de Lisboa às Legislativas2019, Diogo Pacheco Amorim, a fim de poder dedicar-se à propaganda eleitoral em janeiro.