Rui Pinto foi chamado de “ladrão” e ‘atacou’ José Miguel Júdice: “José Miguel Júdice lidou durante décadas com ladrões, que lhe encheram a conta bancária através de honorários milionários, e nunca se queixou. Defende com unhas e dentes Ricardo Salgado dizendo que não é nenhum gangster. Acho um piadão a este ex-MDLP”, reagiu Rui Pinto às declarações de José Miguel Júdice que apelidou o pirata informático de ladrão.

“Por esse senhor, a quem só posso chamar ladrão”, disse José Miguel Júdice sobre Rui Pinto, sublinhando a “grande violência moral e psicológica com que veio furtar a documentação”.

Admitiu ter estado ligado ao futebol, tendo sido advogado do Benfica no mandato de Vilarinho, mas que desde então não está ligado ao mundo desportivo. Respondeu também à procuradora que “não tinha nenhuma pasta com o nome de Isabel dos Santos”, mas admite que tratou de processos relacionados com a empresária angolana. “O cliente era empresa da qual ela era controladora, em processos de arbitragem”, explicou.

Sobre o caso Football Leaks, e o papel de Rui Pinto como eventual denunciante, Júdice foi direto e criticou o “outsourcing de investigação criminal e recolha de prova”. “Não posso admitir, enquanto cidadão, em qualquer circunstância, mesmo com aparentes motivos nobres, que façam o que foi feito comigo”, considerou o advogado.

“Qualquer pessoa, se esse senhor fez, pode fazer o mesmo, se invocar interesse geral, a entrada no cerne mais íntimo da personalidade”, disse a testemunha.