“Precisamos perder a vergonha de ir buscar a quem está a acumular dinheiro”, foram as palavras de Mariana Mortágua do Bloco de Esquerda.

No debate sobre “as Esquerdas e a desigualdade”, Mariana Mortágua disse que “do ponto de vista prático, a primeira coisa que temos de fazer é perder a vergonha de ir buscar a quem está a acumular dinheiro”.

“Cabe ao PS pensar sobre o que representa o capitalismo e até onde está disposto a ir para constituir uma alternativa global ao sistema capitalista”, disse na sua intervenção.

Para Mariana Mortágua em toda a Europa os sociais-democratas da família do PS “deixaram de discutir o modelo económico e assinaram por baixo a conceção da liberalização dos mercados financeiros e da flexibilização do mercado de trabalho”.

Mortágua afirma ainda que as desigualdades sociais provocam crises económicas e referiu-se também a uma estagnação económica, que apenas terá sido “escondida” pela crescente acção dos mercados financeiros, permitindo que “a perda salarial da generalidade das famílias fosse compensada por um maior endividamento”.

Também vais gostar destes:
Milionário e vitima de cancro doa toda a sua fortuna aos mais necessitados, antes de falecer.

O “neomercantilismo” foi ainda alvo das criticas da deputada porque este foi utilizado por países como a Alemanha ou a China que, através das exportações, usam e agravam a dívida de países com Portugal ou a Grécia.