Uma médica exausta no combate à pandemia questiona: “Como assim juntaram-se todos no Natal?” Após turnos exaustivos, com marcas na cara, Ana Isabel Pedroso tem sido uma das profissionais de Saúde na linha da frente e partilhou um texto em que deixa várias críticas aos portugueses que não acatam as regras e restrições, assim como deixa várias questões.

“Quem me conhece sabe que de depressiva e alarmista não tenho nada. Pelo contrário, sou uma mulher de fé, convicções, caminhos e decisões. Quando quero uma coisa, coitada da coisa. Eu queria acreditar que 2020 estava no passado. Mas a verdade é que estamos a viver o 2020+1”, começa por dizer a médica, explicando que “esta terceira vaga está a rebentar com isto tudo”.

“É o somatório do: estamos exaustos de trabalhar nestas condições + os doentes não param de chegar+ não há vagas para todos + abre mais camas que retiras a outros serviços + não tens descanso que te reponha a energia + o trabalho aumenta a olhos vistos + o trabalho são vidas humanas + tu és humana também!”, diz Ana Isabel Pedroso,.

“Como assim um Hospital com a porta da urgência fechada?? Como assim não se fala só nisso?? Como assim há uma população que o SNS não lhe consegue dar resposta?? Como assim juntaram-se todos no Natal?? Como assim há festas ilegais?? Como assim escolher a quem dar um ventilador?? Como assim ligar todos os dias a familiares e ouvi-los chorar ao telefone?? Como assim as pessoas que batiam palmas na varanda enquanto eu estive dois meses sem tocar nos meus filhos?? Como assim está tudo bem e arco-íris??”, termina a médica.