Maria Vieira voltou a fazer provocações nas redes sociais. Maria Vieira fez um grande texto com referência ao 25 de abril, o Dia da Liberdade.

“Hoje, 47 anos volvidos sobre o golpe militar levado a cabo em 1974, verificamos que o 25 de Abril só poderá ser comemorado pelos idiotas-úteis, pelos corruptos, pelos ladrões e pelos traidores da pátria e da esmagadora maioria do povo português!E acredito que se o Salgueiro Maia fosse vivo, haveria de concordar em absoluto com o início desta minha prosa de hoje.

Muitos dirão que o 25 de Abril abriu as portas à democracia e nos devolveu a liberdade de expressão, mas isso está longe de corresponder à verdade, pois se hoje os contestatários do regime já não são presos por discordarem de quem os desgoverna, continuam ainda assim a ser censurados, perseguidos, ostracizados, atacados e afastados do exercício da sua profissão, apenas por pensarem diferente do “Status quo” vigente e eu, modéstia à parte, sou exemplo disso mesmo, já desde o final de 2016, a partir do dia em que me assumi como uma mulher e uma actriz Conservadora e de Direita!

Vivemos hoje num dos países mais pobres da Europa, temos uma das maiores dívidas públicas do mundo, temos a maior carga fiscal e o maior “déficit” da história portuguesa e carregamos nos ombros o peso de 100 mil cirurgias atrasadas, de 1 milhão de consultas adiadas nos hospitais, de 5 milhões de consultas presenciais canceladas, de 17 milhões de procedimentos e exames médicos que não se realizaram e consequentemente de milhares de mortes que, ao contrário daquilo que as televisões e os jornais mentirosos, corruptos e vendidos afirmam, não se devem, de todo, à «pandemia» que entretanto se transformou em ditadura… Não, eu não festejo e jamais festejarei o 25 de Abril e tenho mais do que 1974 motivos para não o fazer! Viva a Democracia. Viva a Liberdade. Viva Portugal.”, disse Maria Vieira para terminar.