A justiça libertou os bens penhorados de Vale e Azevedo, de acordo com informação avançada pela jornal Público. Tudo porque não ficou provado que os verdadeiros donos da Quinta de Cima, em Colares, Sintra, e dos bens que lá se encontram, fossem dele e da mulher.  

Relembre-se que foi em 2007 que a Quinta foi penhorada devido a um processo de execução interposto por uma sociedade mobiliária inglesa. Todo o recheio que lá estava ficou também penhorado.

Os bens foram agora libertados após um pedido de embargo da Imaved – Investimentos Imobiliários, dado revelar ser proprietária da Quinta de Cima.