Jerónimo não hesita: “Não abdicamos de fazer a Festa do Avante se estiverem reunidas as condições”, após avaliação do Comité Central do PCP no que toca à preparação da Festa do Avante em tempos de pandemia.

De acordo com JErónimo de Sousa: “Nestes próximos meses iremos tendo em conta a realidade social, sanitária, tendo em conta o desenvolvimento deste processo. Aquilo que garantimos é que faremos a festa se estiverem reunidas as condições para o fazer – disso não abdicamos.

Em relação à Festa do Avante, o Comité Central avaliou os elementos da sua preparação nas circunstancias atuais, designadamente no plano das medidas de proteção sanitária.

Estamos a quatro meses da realização da festa, mas a garantia é que, tal como em outras festas anteriores, das primeiras entidades a que recorremos é sempre a Direção-Geral da Saúde para garantir as condições sanitárias na nossa Festa do Avante”, referiu o líder do PCP.