Uma funcionária da TAP fazia tráfico de pessoas no aeroporto de Lisboa e acabou por ser detida pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

A mulher de 31 anos, fazia-se acompanhar de duas adultas e duas crianças e suspeita-se ainda que dava auxílio à imigração ilegal. Acabou presente a tribunal e ficou em prisão preventiva.

De acordo com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras “a análise de risco habitualmente efetuada pela Unidade de Identificação e Peritagem Documental do SEF”, levou a que esta situação foi encaminhada para a equipa de combate ao tráfico de seres humanos, que está no Aeroporto de Lisboa.

A TAP confirma que uma funcionária da empresa com funções nos escritórios em Luanda foi detida pelos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras. “A TAP, como sempre, colabora com as autoridades de investigação”, disse fonte oficial da TAP.