A França quer contratar três mil portugueses e a embaixada prepara o anúncio do novo investimento francês que será um novo centro na área das tecnologias da informação.

As empresas francesas são as segundas maiores investidoras em Portugal e querem apostar cada vez mais nas áreas digitais, mas veem obstáculos – falta mão de obra qualificada.

Pierre Debordeau, presidente do grupo de conselheiros  afirmou que “Faltam entre dois mil a três mil empregados qualificados, sobretudo com competências digitais, relacionados com técnica, engenharia”,

Apesar das dificuldades, é no sector digital que se espera o próximo reforço de investimento francês em Portugal e apesar de Debordeau não levantar totalmente o véu, avança que esta será “de peso”.

Para o presidente constitui-se como “Uma obrigação chegar ao nível de formação que em França é obrigatório”.

FONTEDinheiro vivo
Partilha