O físico Stephen Hawking, morreu hoje aos 76 anos de idade, em sua casa em Cambridge, anunciou a sua família.

“Estamos profundamente tristes com a morte, hoje, do nosso adorado pai. Foi um grande cientista e um homem extraordinário, cujo trabalho e legado permanecerão por muitos anos”, disseram os filhos do cientista, Lucy, Robert e Tim, num texto divulgado pelas agências noticiosas.

Acrescentaram ainda que a sua coragem e persistência, assim como a sua inteligência e humor inspiraram pessoas por todo o mundo: “Ele disse um dia que ‘este não seria um grande universo se não fosse a casa das pessoas que amamos'”

Hawking é um dos cientistas com maior destaque desde o físico alemão Albert Einstein. A sua obra ‘Uma Breve História do Tempo’ é um dos livros mais vendidos no mundo.

Apesar de sofrer de esclerose lateral amiotrófica desde os 21 anos, Hawking surpreendeu os médicos ao viver mais de 50 anos com esta doença fatal, caracterizada pela degeneração dos neurónios motores, as células do sistema nervoso central que controlam os movimentos voluntários dos músculos.

FONTENoticias ao minuto
Partilha