Finalmente chega a bomba de “oxigénio” e chove na Austrália. Uma verdadeira lufada de ar fresco para um país ajoelhado pelos incêndios que mataram pessoas, milhares de animais entre cangurus e coalas e estão a causar uma seca preocupante. As temperaturas caíram: dos 40 graus foram registados picos em torno aos 17 graus.

Vídeos e imagens da alegria trazida pela chuva brotam nas mídias sociais. Neste post, os bombeiros não contêm a emoção:

Os meteorologistas, no entanto, mantêm os pés no chão. As chuvas são passageiras e as temperaturas devem aumentar já a partir da próxima semana.
Desde setembro, o país está arrasado. Trinta pessoas morreram e mais de um bilhão de animais foram queimados, 2 mil casas foram destruídas e cerca de 8,4 milhões de hectares de floresta foram perdidos.

Mas agora um vislumbre de esperança pode ser precisamente essa chuva que retém as cinzas nocivas que estão contaminando a água e colocando em risco o suprimento hídrico. A barragem que fornece a maior parte da água potável em Sydney, a maior cidade do país, foi coberta por lonas pelas autoridades para impedir que detritos e cinzas acabem em seu interior. Mas toda a área ao redor está queimada e sem vegetação e o pior poderia acontecer. É por isso que a chuva é providencial.

“Há toneladas de cinzas nessa bacia”, declarou Stuart Khan, professor da Universidade de New South Wales, especializado em qualidade e tratamento da água. “Não podemos conter tudo.”

“A chuva ajuda a apagar vários incêndios, mas ainda é muito cedo para dizer que o pior já passou”, diz Ben Shepherd, inspetor do Corpo de Bombeiros Rural de New South Wales.