A falta de Cuidados no Hospital de Santa Maria, levou uma grávida a perder o bebé.

A mulher encontrava-se grávida de 33 semanas e foi-lhe recusado o exame CTG que avalia se o bebé está bem.

A mulher de 20 anos, com uma gravidez de 33 semanas deu entrada no Hospital de Santa Maria, com uma infeção respiratória, alterações do fluxo urinário e o feto apresentava-se com tamanho abaixo do normal.

De acordo com o jornal Público, a mulher ficou internada tendo-lhe prescritos vários exames, inclusive o CTG – cardiotocografia, ao qual não foi submetida.

No mesmo momento decorria um protesto dos enfermeiros especialistas em saúde materna que reclamavam uma carreira própria.

O mesmo jornal dá conta que a enfermeira especialista ao serviço contactou a equipa médica de urgência para saber quem iria realizar os exames à grávida, ao que o chefe de equipa afirmou que teria de ser ela por inexistência de profissionais suficientes. A especialista decidiu não realizar o exame.

No dia seguinte a grávida começou perdeu sangue e confirmou-se que o feto estava morto.

A Inspeção Geral das Atividades em Saúde propôs procedimentos disciplinares aos três médicos de serviço e a enfermeira especialista não foi alvo do mesmo procedimento por se ter despedido logo a seguir ao incidente.

Partilha