Uma mulher e mãe de uma criança de 8 anos foi multada por possuir um carcinoma grave e arrisca-se a pagar mais de 20 multas no valor €100 mil por se ter atrasado no trabalho.

Cristina Nogueira, de 46 anos de idade, advogada de profissão está a lutar contra um cancro da mama que progrediu para o cérebro e enfrenta, agora, mais de 20 processos de contraordenação que lhe foram instaurados pela Comissão para o Acompanhamento dos Auxiliares da Justiça (CAAJ).

A advogada deixou conseguir trabalhar como administradora judicial em dezenas de processos de insolvência de pessoas e empresas que correm nos tribunais.

A CAAJ está a notificá-la para pagar de forma voluntária uma coima de €5 mil por cada um destes processos de insolvência, de que foi destituída enquanto enfrentava o cancro agressivo.

Este processo da CAAJ é surreal. Uma coisa é ser punida por desviar dinheiro ou praticar atos ilícitos. Outra coisa é ser punida por gerar algum atraso no andamento dos processos por questões graves de saúde. Não é uma constipação, é cancro”, afirmou Cristina.

Também vais gostar destes:
Teste em ratos curou 97% dos tumores!
Pessoas que bebem café regularmente têm uma maior expectativa de vida.

Com um filho menor a seu cargo, um empréstimo da casa para pagar e sem pais ou fortuna própria para a ajudar, esta mãe trouxe o escritório para casa durante a fase mais agressiva dos tratamentos, para resolver os vários processos de insolvência que acompanhava como administradora judicial.

Agora, corre o risco de perder a casa, o nome e o emprego.
FONTEExpresso
Partilha