Bebés que nascem com cabeça grande, serão mais bem sucedidos na vida, de acordo com pesquisadores da Universidade de Edimburgo, na Escócia.

Eles conseguiram fazer associações bem específicas utilizando padrões como o tamanho da cabeça do bebé, por exemplo, e a sua relação com aspectos cognitivos, como memória, velocidade de raciocínio e realização educacional.

Cabeça grande é sinónimo de inteligência

Este estudo científico começou a descobrir os fatores que levam algumas pessoas a ter doenças específicas, enquanto outras permanecem saudáveis. Entre os resultados, o trabalho sugeriu que existe uma relação entre saúde precária e baixos níveis cognitivos.

Entretanto, os pesquisadores descobriram também que existe uma ligação entre habilidades de pensamento e sofrimento. A conexão está nos genes.

Uma das revelações mais curiosas da pesquisa foi que bebés com cabeças maiores do que o normal são mais inteligentes e possuem maior probabilidade de terminar a faculdade. Parece surpreendente, mas o estudo apontou isso nos resultados:

“Um maior volume intracraniano e uma maior circunferência da cabeça do bebé foram significativamente associados com uma maior probabilidade de um diploma universitário e maiores escores no raciocínio verbal-numérico”.

Segundo o Centro Médico da Universidade de Rochester, a circunferência média da cabeça de um recém-nascido é de 36 centímetros.

Saúde também é fundamental

Mais de 500 mil participantes britânicos fizeram parte do estudo, com idades entre 37 e 73 anos. Estes indivíduos foram investigados de 2006 a 2010, com doação de amostras de sangue, urina e saliva para a análise de material genético e saúde em geral. Também foram realizadas entrevistas sobre seus estilos de vida e história familiar, além de testes físicos e cognitivos.

A conclusão geral do trabalho foi que os indivíduos mais saudáveis ​​têm maiores chances de ser mais inteligentes e bem-sucedidos. Isso significa que o tamanho da cabeça de um bebé não é um sinal irrefutável de que será um profissional de sucesso no futuro. Mas é interessante saber que as estatísticas apontam para este lado.

Partilha
Loading...