Bancário que ficou com dinheiro de clientes ficou em liberdade. O Tribunal de Viseu condenou a cinco anos de prisão com pena suspensa o ex-bancário Alberto Vieira, de 46 anos que ficou com mais de 600 mil euros de clientes.

O bancário foi funcionário do BPI durante 22 anos e foi condenado pelos crimes de falsificação de documentos e abuso de confiança.

O homem confessou que quando tinha o cargo de gerente na agência do BPI de Oliveira de Frades, falsificou assinaturas de clientes e movimentou-lhes dinheiro para contas em que é titular. O banco acabou por ressarcir os clientes.

Alberto Vieira fica com a pena suspensa com a condição de pagar 120 mil euros por ano ao BPI durante cinco anos.

Também vais gostar destes:
Primo de Sócrates tem mais de 200 milhões no banco, revelou banco Suíço.
Nova burla via telefone está a fazer milhares de vítimas!

O tribunal considerou dar uma oportunidade ao arguido atendendo a que deu como garantia 900 mil euros em património ao banco.

Partilha