3.500 funcionários deverão ser despedidos após abertura de processo de insolvência, por parte do Cirque du Soleil, responsável por espetáculo acrobáticos.

A empresa afirmou que “enorme interrupção e encerramento forçado de exibições como resultado da pandemia de covid-19” .

Em cima da mesa estão cerca de de 1 mil milhão de dólares (890 milhões de euros) de dívidas, segundo a CNN, pelo que deverão ser despedidos cerca de 3.500 funcionários.

“Nos últimos 36 anos, o Cirque du Soleil tem sido uma organização altamente bem-sucedida e lucrativa. No entanto, com zero de receitas desde o encerramento forçado de todos os nossos espetáculos devido à covid-19, a administração teve que agir rapidamente para proteger o futuro da empresa”, afirmou Daniel Lamarre, CEO do Cirque du Soleil Entertainment Group, em comunicado.