“50 deputados bastam. Sempre envergonham menos o país”, foram as palavras de André Ventura.

Os casos que envolvem os deputados José Silvano (supostas falsas presenças no Parlamento) e Isabel Moreira (pintou as unhas em pleno debate do Orçamento do Estado) originaram críticas por parte de André Ventura.

Os dois episódios que ocorrem na mesma semana e que levam André Ventura a agitar uma das bandeiras do partido CHEGA, que se encontra em processo de recolha de assinaturas, para ser registado no Tribunal Constitucional.

“É uma vergonha. O CHEGA vai propor na Assembleia da República a redução do número de deputados de 230 para 100. Mas, neste cenário, 100 até parece demais… Se for só para servir de espaço lúdico ou para pagar falsas senhas de presença, se calha 50 deputados bastam perfeitamente! E sempre envergonham menos o país…”, disse o advogado, em declarações ao PT Jornal.

Ele afirmou ainda que estes incidentes são “vergonhosos, em dimensões diferentes”.

“Num deles, um secretário-geral que devia dar o exemplo não comparece no Parlamento e alguém marca falsamente a sua presença, sendo compensado financeiramente por uma presença que nunca teve”, diz, referindo-se a José Silvano.

Já a socialista Isabel Moreira decide comportar-se “como se estivesse numa esplanada do Algarve a apanhar sol.Num debate fundamental como o orçamento de Estado, uma deputada pinta alegremente as unhas”, ironiza.

André Ventura tem no programa que vai apresentar medidas como a redução de deputados, trabalho obrigatório nas prisões e castração química de pedófilos.

Partilha